PROJETO DE VALORIZAÇÃO DO AMBIENTE CONSTRUÍDO

A região chamada Santa Clara , Caaguaçu, Vargem Grande, na Serra do Japi tem um interessante patrimônio que atesta a ação antrópica no século passado e também a forte presença de italianos no começo deste século.

 

CONSTRUÇÕES PARA MANIFESTAÇÃO RELIGIOSA

  • IGREJA DE SANTA CLARA

Edifício construído em 1917. Pertencente, na origem, ao conjunto arquitetônico da Fazenda Santa Clara , do comerciante de café Afonso Roveri. A Santa que ornava seu altar principal foi trazida da Itália , e colocada em um nicho na parede de alvenaria. Pequenas capelinhas de madeira ostentavam outros santos , ladeando a única nave de que se compunha a Igreja. O coreto em madeira com parapeito trabalhado sobre a entrada principal da Igreja, é um dos elementos mais encantadores. O piso , em lajotas quadradas, muito usada nos terreiros de café foi recuperado há 5 anos. As peças estragadas foram substituídas por outras cedidas pelo fazendeiro de Santo Antônio da Posse, Sr Ackio Maluf. Até aproximadamente 1960 era enfeitada de flores de papel crepon, dando-lhe uma característica de simplicidade hospitaleira.

Um raio, atingindo a capela, destrói a sacristia e a Santa. Nos anos 90 a comunidade a reconstrói, troca seu telhado, seu forro e a pinta. Dois especialistas em restauro de monumentos, Samuel Kruchin e Antonio Luiz Andrade visitaram essa capela e sugeriram à SAB esforços no sentido de mantê-la com suas particulares características. Nesse sentido, a Associação solicitou espectrograma de cor para determinar a composição de sua pintura original, desenvolveu um projeto de caixilharia, e, por solicitação da comunidade, um projeto de ampliação de sua área de atividades comunitárias (ainda não construída).

A Associação recomenda a manutenção de seu corpo principal como originalmente construído, inclusive seu interior com a típica disposição de pequenas capelas. Há grande esforço para desincentivar formas outras de apropriação desse espaço. Estuda-se até a possibilidade de construção de uma nova igreja em local próximo, já que essa tem dimensões limitadas e está assentada em local de topografia acidentada, dificultando expansão. Parece ser esse o único caminho para receber a toda a comunidade católica de Santa Clara e vizinhanças, sem perder esse interessante patrimônio arquitetônico-cultural.

 

  • CAPELAS AO LONGO DAS ESTRADAS

O hábito de construir pequenas capelas em homenagem à algum ente querido falecido no local fez com que a estrada de Santa Clara, do Caaguaçu e de Vargem Grande tivesse pontos de referência claros para o habitante da região, locais de devoção ou atrativos para o transeunte em lazer. Algumas são reconhecidas pelo nome de família, como a Capela Gallioti. Cada uma tem sua história de dor e de saudades. Em cada uma são acendidas velas com constância , e nem sempre pelos moradores . Muitas dessas capelas ainda são
zeladas pelas famílias que as construíram.


Metodologia:
1- Cadastramento das Capelas e pesquisa sobre sua história
2- Contato com os proprietários das áreas onde se situam, verificando a possibilidade de serem mantidas segundo critérios arquitetônico e paisagísticos.
3- Se a manutenção estiver sendo feita pelos familiares, colocar-se à disposição para orientação, se necessário.
4- Solicitar à Prefeitura que o “conserveiro” mantenha o entorno limpo e acerado.
5- Sinalização orientando a disposição de velas e lixo.
6- Melhorar o entorno através de plantio de ornamentais nativas.